Renata Costa debate livro de Malena Contrera em evento da Fapesp

A investigadora do MidiAto Renata Carvalho da Costa participou do evento “50 anos das Ciências da Comunicação no Brasil: a contribuição de São Paulo”, organizado pela Fapesp e pela Intercom, apresentando o livro Mediosfera – meios, imaginário e desencantamento do mundo, de Malena Segura Contrera (Annablume, 2010). A apresentação, no começo de outubro, fez parte da sessão “Dinamizadores das Ciências da Comunicação”. O evento teve como objetivo discutir obras de autores de São Paulo que foram importantes para a construção do campo da comunicação no Brasil.

Leia abaixo resumo do livro apresentado pela pesquisadora:

capa_mediosfera (1) A partir do conceito de Noosfera, conforme desenvolvido por Edgard Morin, a autora Malena Segura Contrera propõe a existência de outra esfera imaginária, que constitui a primeira e é própria dos meios de comunicação, a Mediosfera. Assim como a Noosfera, a Mediosfera também representa um mundo desencantado.

Esse “desencantamento do mundo” (segundo Weber) muito deve ao pensamento cartesiano racionalista que “não reconhece vida fora da lógica do cogito, eliminando a existência e a ação do inconsciente nas relações sociais e, por consequência, nas relações comunicativas” (p. 18). A visão lógica, portanto, crê que as intenções comunicativas são “essencialmente conscientes”, conceito desconstruído ao longo do livro.

A Noosfera é composta pelo que Morin chama de “seres do espírito” e foram alguns deles que geraram e continuam gerando a cultura mediática (e “a nos gerar por meio dela” – p. 22). A autora destaca e detalha esses seres ou “demônios”: 1) a visibilidade e a questão da imagem mediática na sociedade contemporânea; 2) a eletricidade e o culto à tecnologia e, entremeada a esses dois, 3) a hipertrofia do símbolo dinheiro.

Com ricos exemplos sobre as religiões (das religiões mágicas às religiões éticas, estas totalmente adequadas a uma sociedade capitalista) e a crença dos homens nestas através dos tempos, a relação entre violência e o sagrado, o mito e a imagem, Contrera demonstra, usando autores como Max Weber, Berman e Pierucci, entre outros, o “desencantamento do mundo” que é, como resume Pierucci, analisando Webber: “a desmagização e perda do sentido” (p. 26).

A dissociação, portanto, entre representação e experiência concreta (o que nos localiza em um mundo de simulacros, conforme Baudrillard) está na raiz da crise de sentido da mídia e das produções midiáticas, assim como da sociedade (p. 109). A mídia é, assim, herdeira de uma visão de mundo desencantado. Consequentemente, as imagens técnicas, aquelas produzidas pela mídia, aboliram o “suporte concreto”; são elas “uma manifestação de um referente que permanece no âmbito do imaterial” (p. 116). Essa imagem, desligada de seu suporte material pretende ser uma imagem “pura”, a “imagem perfeita” buscada pela TV digital e pela tecnologia. A imagem é pura eletricidade.

A autora não concorda com autores como Maffesoli, de que vivemos um reencantamento do mundo centrado na experiência estética. Segundo ela, “vivemos, na realidade, novas formas de encantamento geradas a partir exatamente da aniquilação do mundo, tal qual concebido até meados do século XX”. O senso de pertencimento a um grupo criado pelas redes sociais e a união virtual de pessoas com o mesmo gosto ou opinião não representa, para a autora, a solução para um reencantamento do mundo. Para ela, a aposta está em pensar o papel da Comunicação e os processos de “resiliência” – um caminho pavimentado por alguns elementos (conforme concebido pelo neuropsiquiatria Cyrulink), como narratividade, resgate do contexto, ressignificação, afetividade e relações interpessoais (p. 133).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s