RuMoRes: Rodrigo Carreiro investiga os zumbis no cinema nacional

A nova edição da revista RuMoRes, do MidiAto, traz o texto Zumbis no cinema brasileiro: uma abordagem paracinemática, de autoria de Rodrigo Carreiro, professor do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal de Pernambuco.

Leia o resumo do trabalho:

Um dos monstros mais populares do imaginário do cinema de horror internacional desde a década de 1930, o zumbi demorou a aparecer no cinema brasileiro, e tem permanecido uma figura marginal nos filmes produzidos no país. Amparado pelo conceito de paracinema, cunhado por Jeffrey Sconce, este ensaio procura traçar um panorama da presença do zumbi em longas-metragens nacionais e propor uma leitura política que permita explicar essa marginalidade.

Veja abaixo o trailer de “A capital dos mortos”, um dos filmes analisados por Carreiro em seu artigo:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s