Aidar Prado fala sobre tensividade e afetos no Cartografias da Crítica

Na próxima terça, 24, José Luiz Aidar Prado, professor no Programa de Estudos Pós-graduados em Comunicação e Semiótica da PUC-SP, falará sobre “Tensividade e circuito dos afetos”, em encontro do ciclo de estudos Cartografias da Crítica, promovido pelo MidiAto desde o início de 2015. A palestra acontece das 15h às 17h30, no auditório Freitas Nobre, no Departamento e do Jornalismo e Editoração da ECA/USP.

Leia abaixo o resumo da apresentação:

A partir de uma teoria do acontecimento buscamos pensar a comunicação como circulação de marcas num campo tensivo, afetivamente investido, em que os sujeitos emergem ao serem fiéis ao processo de verdade instaurado com o acontecimento. A tensividade é pensada com Zilberberg, a teoria do acontecimento com Badiou, a formação do sujeito, submetido ao poder, mas capaz de agência, com Butler e Safatle, que por sua vez propõe o desamparo como afeto fundamental. A comunicação se coloca, portanto, a partir da teoria do acontecimento, de cunho político, capaz de tematizar a transformação do circuito dos afetos e, portanto, a emergência de novas sociabilidades.

Os seminários recuperam os fundamentos teóricos sobre crítica, abordando suas diversas correntes teóricas, com o objetivo de debater sobre o atual desenho dos estudos de crítica de mídia e de audiovisual. Além disso, há apresentações sobre objetos de pesquisa estudados nos trabalhos acadêmicos associados ao grupo de estudos. A proposta destes encontros é sempre a de estimular o diálogo, numa dinâmica que privilegie justamente o embate crítico. Veja o calendário completo do ciclo de estudos aqui.

cartaz-cartografias_rebaixado_2016

Mais do que exercer o julgamento sobre produções midiáticas e audiovisuais, o MidiAto procura desenvolver um posicionamento crítico em relação a elas. Isso significa observá-las do ponto em que se hibridizam, se refazem ou se curvam, oferecendo-se a uma interpretação que pode ser contrastiva a partir de outros meios, suportes e teorias.

O desafio aberto, assim, para este ciclo de encontros é o de fundamentar este lugar entre meios, suportes e teorias que as atuais produções nos favorecem enxergar a partir dos percursos teóricos já trilhados por estudos tradicionalmente considerados críticos. E o lugar teórico dos estudos de linguagem e das práticas midiáticas é privilegiado para que se desenvolva profusamente tal abertura.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s