Thiago Venanzoni defende dissertação de mestrado nesta quinta

unnamed
Imagem de ‘Paranoid Park’, analisado na pesquisa

Na próxima quinta (27), às 15h, Thiago Venanzoni, pesquisador do MidiAto, defende sua dissertação de mestrado no Programa de Pós-Graduação em Meios e Processos Audiovisuais da USP. O trabalho, intitulado “Os movimentos do olhar: do encontro do Real ao deslocamento estético, o cinema de Gus Van Sant”, teve orientação de Rosana de Lima Soares, uma das líderes do MidiAto. Farão parte da banca Rubens Machado (PPGMPA-USP) e José Luiz Aidar Prado (PEPGCOS/PUC-SP)

 

A defesa ocorre na Sala de Aprendizado Eletrônico, no prédio Central ECA-USP, 1º andar. Leia o resumo do trabalho abaixo:

A presente pesquisa analisa três filmes do diretor norte-americano Gus Van Sant: Elefante (2003),Últimos dias (2005) e Paranoid Park (2007). Esses três filmes, muitas vezes pensados como uma trilogia, não se igualam apenas no campo estético, mas também em sua proposta política, já que os três apresentam fatos sociais e acontecimentos (mais próximos à esfera do jornalismo). Assim, a pesquisa desenvolve sua argumentação tendo como ponto de partida a realidade concreta e os modos de construção de suas possíveis representações. Não se trata, nesse caso, precisamente de um tipo de realismo enquanto gênero, mas, sobretudo, um modo realista imbricado na forma ficcional dos filmes em função das questões políticas e de sociabilidade que eles suscitam. A pesquisa aborda, dessa forma, três pontos a partir dos quais pode-se pensar o cinema contemporâneo, apontando algumas de suas escolhas no campo da visibilidade e em sua política. No trabalho, são três as dimensões do olhar que se colocam a partir do discurso cinematográfico: 1. o olhar do autor, que intenciona uma enunciação; 2. o olhar da cena e a performatividade das imagens, que tensionam o lugar de intenção da autoria; 3. o olhar da cena social, que encontra o lugar político das imagens e do espectador em relação à circulação delas. A esse processo foi dado o nome de dialética do olhar, pois ele constrói a todo instante os espaços de alteridade, ou do Mesmo e do Outro, na imagem. 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s