Dia 16, Eduardo Vicente fala sobre Renato Ortiz no ciclo Cartografias da Crítica

O próximo encontro do ciclo Cartografias da Crítica, promovido pelo MidiAto desde 2015, ocorre no próximo dia 16, às 14h30, na sala 227 do Departamento de Cinema, Rádio e Televisão. Eduardo Vicente, professor da ECA/USP, fará a apresentação “Renato Ortiz: um olhar sociológico sobre a cultura”.

Veja abaixo o resumo da palestra:

A apresentação tem como objetivo discutir a trajetória intelectual e alguns aspectos da obra de Renato Ortiz, um dos mais destacados sociólogos brasileiros da atualidade. Em livros como Cultura e Identidade Nacional (1985) e Moderna Tradição Brasileira (1988), Ortiz discute questões fundamentais da formação cultural do país, especialmente a maneira como os conceitos de nacional e popular foram abordados dentro de nossa tradição intelectual. Além disso, ele analisa o desenvolvimento da indústria de bens simbólicos no país ao longo do século XX e a forma como ela se relaciona como nosso cenário político e cultural. Já em Mundialização e Cultura (1994), o autor volta-se para a problemática da globalização e a constituição de uma nova dinâmica mundializada de produção cultural – debate que o aproxima da área dos estudos culturais e das reflexões de intelectuais latino-americanos de destaque como Jesús Martín-Barbero e Nestor Garcia Canclini.
O ciclo Cartografias da Crítica recupera os fundamentos teóricos sobre crítica, abordando suas diversas correntes teóricas, com o objetivo de debater sobre o atual desenho dos estudos de crítica de mídia e de audiovisual. Também são feitos estudos de textos importantes para o trabalho do grupo. As reuniões são abertas ao público. O próximo encontro será no dia 20 de junho.

cartaz-cartografias_17

Mais do que exercer o julgamento sobre produções midiáticas e audiovisuais, o MidiAto procura desenvolver um posicionamento crítico em relação a elas. Isso significa observá-las do ponto em que se hibridizam, se refazem ou se curvam, oferecendo-se a uma interpretação que pode ser contrastiva a partir de outros meios, suportes e teorias.

O desafio aberto, assim, para este ciclo de encontros é o de fundamentar esse lugar entre meios, suportes e teorias que as atuais produções nos favorecem enxergar a partir dos percursos teóricos já trilhados por estudos tradicionalmente considerados críticos. E o lugar teórico dos estudos de linguagem e das práticas midiáticas é privilegiado para que se desenvolva profusamente tal abertura.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s