MidiAto realiza temporada de lives em julho

Ao longo do mês de julho, o MidiAto realiza uma nova temporada de entrevistas ao vivo por meio do Instagram. A iniciativa tem o intuito de conversar com pesquisadores e profissionais da comunicação sobre suas experiências, unindo teoria e prática. Confira a programação do #midiatoentrevista:

No dia 09 de julho (sexta-feira), às 19h, Fernanda Budag entrevista Milene Migliano, pós-doutoranda no Grupo de Pesquisa Juvenália: questões estéticas, geracionais, raciais e de gênero em comunicação e consumo, no PPGCOM ESPM-SP. As pesquisadoras debatem o tema “Etnografia para comunicação no século XXI: liminaridades criativas como campo de investigações”. Milene investiga práticas contra-hegemônicas ativistas, transfeministas, marginais, a partir da perspectiva interseccional em contextos urbanos, inclusive na internet. É pesquisadora do GT Infâncias e Juventudes da CLACSO, Conselho Latino Americano em Ciências Sociais, é da Associação Filmes de Quintal, que organiza o forumdoc.bh e atualmente integra a equipe da Editora Elefante. Participa também do Grupo de Estudos em Experiência Estética: Comunicação e Arte, GEEECA, da UFRB e do Urbesom, na UNIP/SP.

Jennifer Serra, do #midiatousp, conversa com Camila Kater no dia 14 de julho (quarta-feira), às 19h, sobre a representação feminina em produções midiáticas e o hibridismo entre animação e documentário a partir do multi premiado curta-metragem Carne. Camila dirigiu, roteirizou e animou o curta documentário animado CARNE (2019), uma co-produção Brasil-Espanha. CARNE, disponível na plataforma The New York Times Op-Docs, foi selecionado em mais de 250 festivais como Festival Internacional de Locarno, TIFF, Annecy, IDFA e recebeu mais de 80 prêmios nacionais e internacionais, sendo qualificado para o Oscar® 2021 e selecionado na shortlist dos prêmios Goya. Kater trabalhou em produções de stop-motion como roteirista, animadora, diretora de arte e puppet maker em curtas como “The Apple Trial” (2013), “Flerte” (2015); Indescritível (em produção) e como assistente de arte e animação no longa-metragem “Bob Cuspe, nós não gostamos de gente” (2021 – Prêmio Contrechamp em Annecy ) da Coala Filmes. Kater possui bacharelado em Comunicação Social com habilitação em Midialogia pela Unicamp, graduação sanduíche em Film & Television Production na Anglia Ruskin University em Cambridge (Reino Unido) e, recentemente, recebeu uma bolsa de mestrado Erasmus Mundus para o programa RE: ANIMA Animation que acontecerá em três países anfitriões: Bélgica, Portugal e Finlândia.Kater é co-fundadora/ co-diretora da LESMA (La Extraordinária Semana de Mostras Animadas) festival independente que completou 4 edições na Unicamp. 

Laura Cánepa,  professora e coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Anhembi Morumbi, é a entrevistada do dia 23 de julho (sexta-feira), às 19h.  Nara Scabin, do MidiAto, conversa com Laura sobre sua trajetória como pesquisadora de Cinema, a relação do horror cinematográfico com o político e o social e as dimensões críticas do gênero. Cánepa é doutora em Multimeios pela UNICAMP e mestre em Ciências da Comunicação pela USP. É editora da INSÓLITA – Revista Brasileira de Estudos Interdisciplinares do Insólito, da Fantasia e do Imaginário (Intercom/UAM).

Assista abaixo os vídeos anteriores do MidiAto Entrevista disponíveis no YouTube do MidiAto e siga nossa página no Instagram.

Para começar, Cíntia Liesenberg conversa com Beltrina Côrte, na sexta-feira, 25 de junho, sobre educação continuada e a formação de uma cultura para o longeviver, a partir das experiências do Portal do Envelhecimento. Beltrina é professora da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, na Faculdade de Ciências Humanas e da Saúde e atua na área da gerontologia social e na divulgação científica como CEO do Portal do Envelhecimento, Revista Longeviver, editora Portal Edições e Espaço Longeviver.

MidiAto participa do VII Seminário Mídia e Narrativa na PUC Minas

Pesquisadores do MidiAto apresentaram seus trabalhos no Seminário Mídia e Narrativa 2018: Políticas da Narrativa, que foi realizado em outubro na PUC Minas, em Belo Horizonte (MG). Nesta edição, o seminário propôs o debate das mediações sociais e das políticas da narrativas midiáticas “que abrangem questões de identidade, de representação e representatividade, programas e propostas estéticas ou mesmo jogos de perspectiva e empatia, de aproximação e distanciamento, propostos no artifício das ficções”.

Veja abaixo os títulos e os resumos das comunicações dos investigadores do Grupo:

rosana e ivan bh

 

CRÍTICA CULTURAL, AUTOCRÍTICA E METACRÍTICA NO FILME O CIDADÃO ILUSTRE

Ivan Paganotti (Fiam-Faam) e Rosana de Lima Soares (ECA – USP)

 

Este trabalho analisa como no filme O cidadão ilustre (El ciudadano ilustre, Argentina/Espanha, 2016, 118min, dir. Gastón Duprat e Mariano Cohn) seus personagens apreciam, julgam, classificam e premiam o mérito de produtos e processos culturais (como livros, quadros, monumentos, culinária, práticas esportivas e eventos literários). Ao mesmo tempo, essa apreciação cultural é colocada em xeque quando os critérios de avaliação e distinção passam a ser eles mesmos alvo de crítica. Em momentos de crise, os personagens que se posicionam nos papeis de julgadores ou alvo dos julgamentos estéticos aceitam ou negam os processos de avaliação, internalizando ou recusando essa crítica que parte deles ou se volta contra eles. Nessa disputa sobre a legitimidade do julgamento e os conflitos sobre seus processos e resultados, este trabalho analisará como, a partir do filme, é possível distinguir o funcionamento complementar da crítica cultural, da autocrítica e da metacrítica. Além disso, buscará apontar aspectos estéticos da narrativa e uma possível ética da ficção em produções audiovisuais.

andrea a fernanda bhEM DESLOCAMENTO: busca por autenticidade nas narrativas brasileiras contemporâneas sobre migrantes

Andrea Limberto (Senac) e Fernanda ElouiseBudag (Fapcom/ESPM)

 

Voltamos nosso olhar especificamente para narrativas envolvendo migrantes (refugiados ou imigrados/emigrados) realizadas a partir de 2017 no Brasil sob o impacto da nova lei de migração (Lei 13445), de 24 de maio daquele ano. Nosso objetivo é identificar marcas de autenticidade nas narrativas sobre esses atores sociais, suas territorialidades, identidades e origens, com base em reportagens em vídeo relacionadas ao caso brasileiro e divulgadas pelo site da Organização das Nações Unidas para o Brasil (https://nacoesunidas.org/tema/refugiados-migrantes/) e do documentário Em Refúgio – Um Documentário sobre Possibilidades (Pedro Sbragia, 2018). Estudiosos como Hall (2003), Stam (2012) e Schreiber (2018) apoiam uma visada crítica e uma noção sobre a propriedade do documental.

 A FICÇÃO COMO LUGAR NA NARRATIVA POLÍTICA AUDIOVISUAL20181102_181716

Eduardo Paschoal de Souza (ECA-USP), Sofia Franco Guilherme (ECA-USP) e Thiago Siqueira Venanzoni (ECA-USP)

 

Há um conjunto de narrativas audiovisuais com base na experiência pessoal de seus produtores – de maneira subjetiva ou coletiva – que parecem encontrar na ficção um território propício para a construção de narrativas políticas. Pretendemos, nesta pesquisa, discutir como isso ocorre na segunda temporada da sérieAtlanta (Donald Glover, 2018), veiculada pelo canal FX, dos Estados Unidos, e pela Netflix. Refletiremos também sobre o estado atual das produções brasileiras, na mesma chave da ficção próxima ao político, especialmente na relação entre reconhecimento e redistribuição.

MidiAto participa da III Jornada Internacional GEMInIS

Midiato_JIG2018
Pesquisadores do MidiAto no JIG 2018

O MidiAto participou da III Jornada Internacional GEMInIS (JIG 2018): Entretenimento Transmídia Multiplataformas, realizada entre 28 e 30 de agosto de 2018, no Unibes Culltural em São Paulo.

Na jornada, os grupos de pesquisas apresentam a investigação que desenvolvem em conjunto. O objetivo é  “contribuir para a produção e difusão do conhecimento científico no campo de estudos das mídias audiovisuais, através de conferências, mesas-redondas, painéis, e pelo amplo diálogo entre os grupos de pesquisa e profissionais do campo do audiovisual, jornalismo, marketing, design e artes.”. Alguns pesquisadores do grupo também falaram sobre suas investigações atuais: Mayra Rodrigues Gomes, Larissa Rosa, Santiago Garcia, Nara Lya Cabral Scabin e Cinthia Gomes.

O evento é organizado pelo GEMInIS (Grupo de Estudos sobre Mídias Interativas em Imagem e Som), sob a coordenação do Prof. Dr. João Carlos Massarolo, vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Imagem e Som da UFSCar – PPGIS/UFSCar.

 

Eliza Casadei é entrevistada na Univesp TV

A professora da Unesp de Bauru Eliza Casadei, membro do MidiAto, foi entrevistada no programa “Fala, Doutor”, da Univesp TV. A pesquisadora falou sobre sua tese de doutoramento: “Os códigos padrões de narração e reportagem: por uma história da narrativa do jornalismo de revista no século XX”.

Formada em jornalismo, Eliza defendeu seu trabalho na ECA/USP. Na tese, ela analisa como a narrativa da reportagem em revista mudou no decorrer do século XX, tomando como parâmetro de avaliação os códigos padrões de narração utilizados pelos autores das reportagens. Veja abaixo o programa na íntegra:

Quinto encontro: Seminários Linguagem e Práticas Midiáticas – 1º. semestre de 2013

TEORIAS E NOVOS DEBATES EM COMUNICAÇÃO

MidiAto – Grupo de Estudos de Linguagem: Práticas Midiáticas dá continuidade à programação dos Seminários Linguagem e Práticas Midiáticas para o primeiro semestre de 2013. Na terça-feira, dia 02/07, 14h (sala 224-CTR), teremos em nosso quinto encontro as apresentações de Daniele Gross, Felipe Polydoro, Paula Paschoalick.

CALENDÁRIO
23/04: Eliza Casadei, Rafael Venancio
07/05: Juliana Doretto, Mariana Duccini, Sofia Guilherme
21/05: Andrea Limberto, Cintia Liesenberg, Ivan Paganotti
18/06: José Augusto Mendes Lobato, Nara Cabral, Fernanda Elouise Budag e Renata Costa
02/07: Daniele Gross, Felipe Polydoro, Paula Paschoalick

Quarto encontro: Seminários Linguagem e Práticas Midiáticas – 1º. semestre de 2013

TEORIAS E NOVOS DEBATES EM COMUNICAÇÃO

MidiAto – Grupo de Estudos de Linguagem: Práticas Midiáticas dá continuidade à programação dos Seminários Linguagem e Práticas Midiáticas para o primeiro semestre de 2013. Na terça-feira, dia 18/06, 14h (sala 224-CTR), teremos em nosso quarto encontro as apresentações de Fernanda Elouise Budag, José Augusto Lombato, Nara Lya Cabral.

CALENDÁRIO
23/04: Eliza Casadei, Rafael Venancio
07/05: Juliana Doretto, Mariana Duccini, Sofia Guilherme
21/05: Andrea Limberto, Cintia Liesenberg, Ivan Paganotti
18/06: José Augusto Mendes Lobato, Nara Cabral, Fernanda Elouise Budag e Renata Costa
02/07: Daniele Gross, Felipe Polydoro, Paula Paschoalick

Terceiro encontro: Seminários Linguagem e Práticas Midiáticas – 1º. semestre de 2013

TEORIAS E NOVOS DEBATES EM COMUNICAÇÃO

MidiAto – Grupo de Estudos de Linguagem: Práticas Midiáticas dá continuidade à programação dos Seminários Linguagem e Práticas Midiáticas para o primeiro semestre de 2013. Na terça-feira, dia 21/05, 14h (sala 224-CTR), teremos em nosso terceiro encontro as apresentações de Andrea Limberto, Cíntia Liesenberg e Ivan Paganotti.

CALENDÁRIO
23/04: Eliza Casadei, Rafael Venancio
07/05: Juliana Doretto, Mariana Duccini, Sofia Guilherme
21/05: Andrea Limberto, Cintia Liesenberg, Ivan Paganotti
11/06: Daniele Gross, Felipe Polydoro, Paula Paschoalick
18/06: Fernanda Elouise Budag, José Augusto Mendes Lobato, Nara Cabral, Renata Costa

Segundo encontro: Seminários Linguagem e Práticas Midiáticas – 1º. semestre de 2013

TEORIAS E NOVOS DEBATES EM COMUNICAÇÃO

MidiAto – Estudos de Linguagem: Práticas Midiáticas dá continuidade à programação dos Seminários Linguagem e Práticas Midiáticas para o primeiro semestre de 2013. Na terça-feira, dia 07/05, 14h (sala 224-CTR), teremos em nosso segundo encontro as apresentações de Mariana Duccini, Juliana Doretto e Sofia Guilherme.

CALENDÁRIO
23/04: Eliza Casadei, Rafael Venancio
07/05: Juliana Doretto, Mariana Duccini, Sofia Guilherme
21/05: Ivan Paganotti, Mariane Murakami
11/06: Daniele Gross, Felipe Polydoro, Paula Paschoalick
18/06: José Augusto Mendes Lobato, Nara Cabral, Renata Costa
02/07: Andrea Limberto, Cintia Liesenberg, Fernanda Elouise Budag

Seminários Linguagem e Práticas Midiáticas – 1º. semestre de 2013

TEORIAS E NOVOS DEBATES EM COMUNICAÇÃO

MidiAto – Grupo de Estudos de Linguagem: Práticas Midiáticas dá continuidade à programação dos Seminários Linguagem e Práticas Midiáticas para o primeiro semestre de 2013. Na terça-feira, dia 23/04, 14h (sala 224-CTR), haverá debate com a exposição de Eliza Casadei e Rafael Venancio.

– CASADEI, E. “As diferentes configurações da função testemunhal na história do jornalismo: um estudo comparativo entre a Revista da Semana e O Cruzeiro”. Revista Estudos em Jornalismo e Mídia. Vol. 9, n. 2, jul.-dez. 2012. Disponível em: http://www.periodicos.ufsc.br/index.php/jornalismo/article/view/1984-6924.2012v9n2p536/23364.
– VENANCIO, R. D. O. “Além da técnica: programa musical radiofônico enquanto aposta linguística”. Revista Novos Olhares. Vol. 1, n. 1, jan.-jun. 2012. Disponível em:http://www.revistas.usp.br/novosolhares/article/view/51450/55517.

CALENDÁRIO
23/04: Eliza Casadei, Rafael Venancio
07/05: Juliana Doretto, Mariana Duccini, Sofia Guilherme
21/05: Ivan Paganotti, Mariane Murakami
11/06: Daniele Gross, Felipe Polydoro, Paula Paschoalick
18/06: José Augusto Mendes Lobato, Nara Cabral, Renata Costa
02/07: Andrea Limberto, Cintia Liesenberg, Fernanda Elouise Budag

Banca de doutorado de Mariana Duccini

A pesquisadora Mariana Duccini Junqueira da Silva, membro do Midiato – Grupo de Estudos de Linguagem: Práticas Midiáticas, defenderá sua tese de doutorado em Ciências da Comunicação intitulada “Ponto de vista a(u)torizado: composições da autoria no documentário brasileiro contemporâneo” no dia 03 de maio de 2013, na Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo.

Participarão da banca, presidida pela orientadora Profa. Dra. Rosana de Lima Soares, o Prof. Dr Marcius Cesar Soares Freire (IA – Unicamp); profa. Dra. Luciana Salazar Salgado (DL/PPGL – UFSCar); Profa. Dra. Mayra Rodrigues Gomes (ECA-USP); e Prof. Dr. Henri Pierre Arraes de Alencar Gervaiseau (ECA-USP).

A pesquisa foi financiada pela Capes. Segue, abaixo, o resumo do trabalho:

A pesquisa apresenta uma análise sobre as configurações de lugares de autor no documentário brasileiro contemporâneo, considerando os condicionantes históricos que o compreendem como gênero discursivo, ao mesmo tempo em que suscita a investigação dos efeitos de singularidade apreensíveis nos filmes, que remetem a um nome de autor. Propomos uma análise interrelacionada, distribuída em três capítulos, dos documentários Nós que aqui estamos por vós esperamos (1999), de Marcelo Masagão; Santiago (2007), de João Moreira Salles; e Pacific (2009), de Marcelo Pedroso; A pessoa é para o que nasce (2005), de Roberto Berliner; Estamira (2006), de Marcos Prado; e Garapa (2009), de José Padilha; Santo forte (1999), de Eduardo Coutinho; A falta que me faz (2009), de Marília Rocha; e O céu sobre os ombros (2010), de Sérgio Borges.